domingo, 20 de novembro de 2011

Começando a minha própria terapia

Recentemente passei a participar de um grupo de pessoas que já fizeram a cirurgia de gastroplatia. Com eles aprendi que é importante dizer ou escrever o que sinto.
E garanto que isto tem feito a diferença para mim.
Então aqui no meu cantinho, vou começar a minha própria terapia.
Me sinto mal toda vez que preciso levantar da cama e tenho que sair rolando, realmente é este o termo saio rolando como uma bola. Amarrar um tênis é tarefa dificílima, brincar com meus filhos de correr então nem pensar, parece que meu coração vai explodir de tanta dor.
Dói pq as pessoas já se acostumaram tanto com a minha imagem imensa que simplesmente acham que eu estou bem assim. outros dizem nossa vc está imensa, vc era tão bonita.
sempre tem alguém "expert" em te dar dicas, de como vc emagrecer, da dieta da lua, do sol, do isso e do aquilo, mas poucos ou ninguém procura saber de onde vem a compulsão por comida, muitos dizem que é desleixo, que é falta de vergonha. Dizem tantas coisas menos olha vamos conversar e ver o que podemos fazer. Todos dizem faça caminhada, tá bom só não sei como irei fazer já que não aguento andar nem dentro da minha casa, tomar banho está sendo um suplício pq não aguento mais ficar em pé, nem sentada, meu quadril e meus joelhos não aguentam mais. Doem e doem muito, vivem dando fisgadas ou escapando já que estou com desgaste nas articulações.
Cortar as unhas dos pés, lixar os pés é algo impossível, não consigo enxergar minhas partes íntimas a não ser no espelho e mesmo assim levantando a barriga. Ouvir as piadinhas dos outros e fingir que está tudo bem é horrível, choro por dentro e procuro me esconder.
é deprimente ter chegado nesta situação, mas não consigo fazer nada a respeito. Já usei minhas forças e não obtive sucesso. Ver o olhar das pessoas em sua direção, me olham de cima a baixo, tenho até medo de saber  o que pensam de mim ou sobre o que me tornei.
Então me escondo das pessoas, vou a poucos lugares e faço questão de ficar o menor tempo possível.
Se tem amigos antigos então nem pensar em ir.
Faz muito tempo que sinto assim, mas agora estou procurando ver outras coisas, ver que embora sinta dores o dia inteiro nas pernas, eu tenho pernas, posso andar com meus filhos, possa tomar banho sozinha, não estou deficiente, estou com dores e isso será passageiro.
Estou buscando pensar nos meus pontos fortes, ainda não sei quais são exatamente, mas estou buscando eles.
hoje depois de muito tempo estou gostando de mim, ainda não consigo me olhar no espelho, mas já gosto de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer dar sua opinião? escreve aqui :D